Fantasporto 2020 – Dia 8 de Março.

Fantasporto 2020 – Dia 8 de Março.

Já tinha dado por encerrada esta edição do Fantasporto 2020, a 40ª, quando decidi ir à sessão dos premiados da secção de cinema portugu. [...]

Cinema 2019 – Os Melhores (e piores).

Cinema 2019 – Os Melhores (e piores).

Já há uns anos que não fazia uma lista de melhores do ano, mas este ano, talvez por termos completado 10 anos de actividade, resolvi retomar . [...]

Sugestões para o Halloween 2019.

Sugestões para o Halloween 2019.

Mais uma vez, trago-vos algumas sugestões de filmes para o Halloween, depois de ter falhado o ano passado. À semelhança de 2017, todas as sug. [...]

10 Anos / 20 Escolhas #10 – 2018.

10 Anos / 20 Escolhas #10 – 2018.

Para terminar a iniciativa de comemoração do 10º aniversário do laxanteCULTURAL, temos o amável contributo da Rita Santos, a.k.a. FilmPuff,. [...]

“The Haunting Of Hill House” – A obra-prima de Mike Flanagan.

“The Haunting Of Hill House” – A obra-prima de Mike Flanagan.

Toda a gente que costuma ler as minhas sugestões para o Halloween sabe que sou um grande fã do Mike Flanagan desde “Oculus“, de 2013. J. [...]

“2012” – Posters e um Clip Explosivo.

em: 2009/11/07 | por: | em: Cinema | Sem comentários em “2012” – Posters e um Clip Explosivo. | lido: 2.690 vezes

Estreia já na próxima semana o novo filme-catástrofe de Roland Emmerich que, depois de “O Dia Da Indepêndencia“, “Godzilla” e “O Dia Depois De Amanhã“, tinha jurado que não voltaria ao género. Em “”2012“, Emmerich afirma que o que o motivou a quebrar a promessa foi a estória. Até pode ser, mas pelo que temos visto, parece que o homem quer é bater o recorde do Guiness para o maior número de veículos, edifícios e quilómetros de autoestrada a serem destruídos e atirados aos personagens num só filme. Ora vejam os Posters e tentem descobrir qual a estória do filme…

Nada? Pois… No IMDB a estória é descrita como uma Aventura épica sobre um cataclismo global que destrói o mundo e a heróica luta  dos sobreviventes. Nada mais original, portanto. E originalidade é o que também não falta ao clip que se segue, Nele, John Cusack tenta salvar os filhos, a ex-mulher e o marido dela (prático) quando a Califórnia é completamente destruída. A nível de estória, o filme é plano como uma tábua de passar a ferro, mas o nível de efeitos especiais e destruição é tal, que é impossível não querer ser dos primeiros a vê-lo numa sala de cinema. Lá estarei, e vamos ver se me safo para contar como foi. Depois dos trailers, aqui fica um clip de 5 minutos com uma intensa sequência do filme.

Deixe um comentário