Sugestões para o Halloween 2019.

Sugestões para o Halloween 2019.

Mais uma vez, trago-vos algumas sugestões de filmes para o Halloween, depois de ter falhado o ano passado. À semelhança de 2017, todas as sug. [...]

10 Anos / 20 Escolhas #10 – 2018.

10 Anos / 20 Escolhas #10 – 2018.

Para terminar a iniciativa de comemoração do 10º aniversário do laxanteCULTURAL, temos o amável contributo da Rita Santos, a.k.a. FilmPuff,. [...]

Fantasporto 2019 – Vencedores e horários das sessões dos filmes premiados.

Fantasporto 2019 – Vencedores e horários das sessões dos filmes premiados.

Termina hoje a 39ª edição do Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, com a exibição dos filmes premiados. Fiquem com a . [...]

“The Haunting Of Hill House” – A obra-prima de Mike Flanagan.

“The Haunting Of Hill House” – A obra-prima de Mike Flanagan.

Toda a gente que costuma ler as minhas sugestões para o Halloween sabe que sou um grande fã do Mike Flanagan desde “Oculus“, de 2013. J. [...]

A Floresta Das Almas Perdidas – Terror Luso, Melancólico e Poético.

A Floresta Das Almas Perdidas – Terror Luso, Melancólico e Poético.

Há alguns anos que conheço e acompanho o trabalho do José Pedro Lopes e do Anexo 82. Com uma interessante colecção de curtas-metragens no . [...]

António Feio – Crónica da Merda de Uma Morte Anunciada.

em: 2010/08/01 | por: | em: Cinema, Teatro, Televisão | Sem comentários em António Feio – Crónica da Merda de Uma Morte Anunciada. | lido: 2.463 vezes

Confesso que, 48 horas depois de receber a péssima notícia, ainda não consigo aceitar o facto do António Feio ter falecido. Apesar de ser uma morte anunciada, toda a força e optimismo com que lutou contra ‘o bicho’ me deixou sempre com a esperança de que se conseguiria safar do mais mortífero dos cancros. O facto de não o ter conseguido é uma valente merda!

Apesar de não o ter conhecido pessoalmente, é este o sentimento que me invadiu e que persiste em não desaparecer. Já escrevi vários obituários, mas nenhum me custou tanto como este. Talvez porque fica a sensação de que, aos 55 anos, não era a hora do António, que ele tinha tanto por fazer e partilhar connosco, e que a sua presença de espírito e civismo faz falta a uma sociedade cada vez mais individualista, egoísta e à qual falta muito respeito e principalmente humor. Estarmos privados da sua companhia é uma valente merda!

Muito foi dito sobre o António nestes dois últimos dias, toda a sua vida e obra foi passada em revista, não vou por isso entrar por essa via. Sobre ele, neste momento, importa rever o seu legado, pensar e rir com ele, com aquilo que nos deixou. Rever o miúdo que na sua estreia em televisão demonstra uma segurança e à vontade que não é comum em tão tenra idade é inspirador. Rever a “Conversa da Treta” é indispensável para que o seu humor continue a tornar os nossos dias um bocadinho melhores. Rever a entrevista que deu a Judite de Sousa na RTP (em link externo) é importante para percebermos a dimensão, força e integridade do homem. E rever a sua última mensagem, aquela que fez para promover “Contraluz“, do amigo Fernando Fragata, é uma obrigação, um sinal de respeito e uma obrigação para com quem, ainda que com o final à vista, ainda pensava ser possivel melhorar um bocadinho a sociedade em que vivemos. Mesmo que, ao rever tudo isto, fiquemos ainda mais com a sensação de que a sua partida foi uma valente merda!

Até sempre António. Ah! E estejas onde estiveres, MUITA MERDA!

Grande Entrevista RTP

Deixe um comentário