Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Termina este domingo mais uma edição do Fantasporto, a 37ª, com a exibição de alguns filmes premiados. A entrega de prémios decorreu este. [...]

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

Foi em 2001 que a BMW revelou Clive Owen ao mundo, numa série de curtas-metragens onde um exímio motorista de aluguer era contratado para mis. [...]

Sugestões para o Halloween 2016.

Sugestões para o Halloween 2016.

Mais uma vez, venho-vos sugerir alguns filmes para esta altura do ano em que procuramos emoções fortes: o Halloween. São todos filmes deste a. [...]

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

Antes de mais, quem conhece este cantinho sabe que eu sou um fã do Filipe Melo e do Juan Cavia. Já antes escrevi com entusiasmo sobre alguns . [...]

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

Antes de mais, devo dizer que sou fã do “José e Pilar“, do Miguel Gonçalves Mendes, e era com expectativa que aguardava o seu pr. [...]

“Contraluz”, de Fernando Fragata – Poster, Trailers e Videoclip.

em: 2010/07/04 | por: | em: Cinema | 12 comentários em “Contraluz”, de Fernando Fragata – Poster, Trailers e Videoclip. | lido: 8.812 vezes

Depois do sucesso que foi “Sorte Nula“, o filme de desenganos e azares de Fernando Fragata, este volta à escrita e realização com uma produção americana intitulada “Contraluz“. Pela minha parte, e apesar de não ser um fã incondicional do filme anterior, há alguma expectativa, e passo a explicar porquê. “Sorte Nula” era desprovido de meios, mas também, a meu ver, de alguma imaginação. Muito do que se passa no filme, não em termos da estória mas da substancia, era retirado de um telefilme produzido pela SIC, e que se chamava “Pulsação Zero“. Este era um filme superior ao seu sucessor, em termos de meios de produção e de originalidade, mas que não teve a mesma projecção (no entanto, foi incluído como extra no DVD do filme). E se “Sorte Nula ” era um filme bem dirigido, com bom ritmo narrativo e situações engraçadas e apelativas, que disfarçavam o pouco investimento financeiro que o filme teve, não será dificil imaginar que, com os meios geralmente disponibilizados para uma produção menor americana, e uma estória bem elaborada, Fragata possa fazer um filme interessante e que seja também um sucesso de público, que é bem preciso para o cinema português.

Com um elenco português e americano, composto por Joaquim de Almeida, Evelina Pereira, Scott Bailey, Michelle Mania, Skyler Day, Joey Hagler, Donovan Scott e Ana Cristina de Oliveira, a estória tem sido mantida nalgum secretismo. Tudo o que se sabe é o que nos é mostrado nos trailers e videoclip que aqui vos deixo. Não é muito, mas é o suficiente para nos manter interessados. Boa fotografia, boa direcção de actores e frases que nos deixam antever um filme de esperança e coragem. O facto do primeiro trailer ser apresentado por António Feio (um dos actores de “Sorte Nula”, que agora atravessa um período complicado da sua vida) reforça essa ideia e emociona. O tema do filme é dos Santos & Pecadores (de quem confesso não ser grande fã), e resulta num videoclip forte com algumas imagens inéditas do filme. Está tudo aqui mais abaixo. O filme estreia a 22 deste mês.

{ 12 Comentários… read them below or adicione um }

Jorge Lima Julho 4, 2010 às 21:55

Além da curiosidade com que aguardo a estreia deste filme, é sempre um prazer ouvir o António Feio a falar. A energia positiva que ele transmite é uma lição de vida para todos nós!!!

Responder

Pedro Afonso Julho 4, 2010 às 23:02

Partilho da tua curiosidade e concordo contigo. Além disso, duvido que o António Feio o fizesse de forma gratuita ou apenas por amizade. O filme deve mesmo valer a pena.
Um abraço

Responder

Blog24fps Julho 9, 2010 às 16:14

Trailler interessante e bem aos moldes de hollywood. A tecnica parece está bem feita, agora resta saber se o roteiro vai cair no clichê norte americano ou levar ares europeus ao cinema!

Responder

Pedro Afonso Julho 9, 2010 às 16:29

Obrigado pelo comentário. Por aquilo que vimos até agora, deverá estar mais próximo do cinema americano do que do português, mas a identidade cultural encontra sempre maneira de aparecer. Se isso será uma mistura interessante ou não, saberemos daqui a duas semanas. Pelo que conheço da obra do Fernando Fragata, estou confiante que sim…

Responder

dalila Julho 24, 2010 às 11:30

Vi o filme ontem, fui mesmo pelo o trailler parecia um filme bastante interessante. Mas depois de ter visto 15min de filme so me apetecia sair da sala. No trailer tem o filme todo, mas com muito mais acção. O filme não conta nada. Nenhuma cena tem evolução, os cenários não passam do mesmo, a falta de personagens é muito singnificativa. Já para não falar nos abundantes erros tecnicos. Nem o fim é s
surpreendente

Responder

Pedro Afonso Julho 24, 2010 às 12:28

Obrigado Dalila pela tua opinião.
Eu ainda não o vi, não posso argumentar. Se alguém já viu o filme e concorda ou discorda com esta opinião que se chegue à frente…

Responder

Filipa Roseira Agosto 1, 2010 às 14:19

Oh, “Dalila” o seu comentário não é nada tendencioso… 🙁
…só por esse seu comentário “os cenários não passam do mesmo” (não terá mesmo saído durante os primeiros 5 minutos do filme??) – é que o filme começa com uma cena aérea dos subúrbios de uma qualquer grande cidade; passa para o interior de uma vivenda; a história desenrola para um Deserto de areia branca; desenvolve para um restaurante (cheio de gente e acção) no meio de um Deserto cheio de árvores de Joshua (totalmente diferente do primeiro – aliás, pelo menos, apercebi-me de 4 Desertos completamente diferentes uns dos outros… inclusive, o Monument Valley – que é de terra vermelha com formações rochosas absolutamente fantásticas; a certa altura já estamos a sobrevoar a Baixa de Los Angeles (repleta de arranha-céus – várias cenas acontecem no topo desses arranha-céus); tem cenas que se passam dentro, fora e em cima de aviões; tem Lagos e cenas debaixo de agua de ficarmos sem fôlego – lindas!!! …etc.etc. Cada cena revela mais e mais sobre as várias personagens. (e sobre as histórias – que são todas elas fascinantes – o Contraluz faz-me lembrar o filme Crash) O Fim é completamente inesperado mas, a “Dalila” acha que não… (nós as outras pessoas “sem imaginação” – como o nosso querido António Feio – somos todos uns simplórios que não sabemos o que é bom!) Enfim…

Responder

Pedro Afonso Agosto 1, 2010 às 14:54

Obrigado pelo teu comentário Filipa.
A discussão está lançada.
Avancem.

Responder

Catarina Alves Agosto 3, 2010 às 23:51

Até me passei com o comentário da Dalila! O filme é arrepiante de lindo! E porquê? Porque tem conteúdo, porque tem história, porque tem sequência, porque tem SIGNIFICADO! Ok, não tem formigas e gajos nus… Haja paciência com certos comentários! Este filme tem uma história quase rara em cinema! É do melhor que tenho visto!

Responder

Carlos Costa Abril 26, 2011 às 18:11

Boa tarde, solicito uma ajuda, procurei em diversos locais ( FNAC,WORTEN, ETC ) o DVD filme CONTRA LUZ e não encontro, este marcou me e gostaria de adquirir um original. Aguardo noticias.

Carlos Costa

Responder

j Santos Junho 10, 2011 às 15:10

Caro Carlos Costa,
O DVD do Contraluz estará disponivel na FNAC a partir do final de Junho 2011.

Responder

kristal Junho 12, 2011 às 14:57

eu vi o filme e achei interessante, mas nao gostei do final…
o que eu quero saber é a musica em que aparece no filme quando a ex namorada do matt transporta
o miudo que se quer suicidar. eu adorei essa musica mas nao a consigo encontrar em lado nenhum.
pf ajudem me…

Responder

Deixe um comentário