Sugestões para o Halloween 2017 no Netflix.

Sugestões para o Halloween 2017 no Netflix.

Chegou a altura do ano em que vos faço algumas recomendações para o Halloween. Desta vez, e porque o Netflix se tem tornado uma plataforma ca. [...]

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Termina este domingo mais uma edição do Fantasporto, a 37ª, com a exibição de alguns filmes premiados. A entrega de prémios decorreu este. [...]

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

Foi em 2001 que a BMW revelou Clive Owen ao mundo, numa série de curtas-metragens onde um exímio motorista de aluguer era contratado para mis. [...]

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

Antes de mais, quem conhece este cantinho sabe que eu sou um fã do Filipe Melo e do Juan Cavia. Já antes escrevi com entusiasmo sobre alguns . [...]

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

Antes de mais, devo dizer que sou fã do “José e Pilar“, do Miguel Gonçalves Mendes, e era com expectativa que aguardava o seu pr. [...]

“Inglorious Basterds” – Cannes Newsreel e mais Basterds.

em: 2009/05/28 | por: | em: Cinema | Sem comentários em “Inglorious Basterds” – Cannes Newsreel e mais Basterds. | lido: 2.509 vezes

Não ganhou a Palma de Ouro, nem o grande prémio, nem tão pouco o prémio de melhor realizador. “Inglorious Basterds” limitou-se a ganhar o prémio de melhor interpretação masculina. O filme de Quentin Tarantino não arrasou Cannes como alguns esperariam (pessoalmente, sempre achei que a Palma de Ouro estaria fora de alcance, apesar de antecipar este como um dos filmes do ano), mas a sua comitiva provocou sensação e furor entre jornalistas e público que se deslocaram à Croisette. Aqui fica a reportagem dessa passagem, antes da exibição do filme, com as expectativas dos seus intervenientes.

Antes, olhemos para os Basterds. Já aqui vos tinha mostrado Brad Pitt e a sua espantosa cicatriz. Entretanto percebi que os restantes seriam lançados às feras a conta-gotas. E resolvi esperar até estarem todos na arena (reparem no belíssimo trocadilho com a nossa Palma de Ouro). Assim sendo, aqui estão Eli Roth, Diane Kruger, Til Schweiger e Mélanie Laurent, sem cicatrizes, mas igualmente ameaçadores.

Deixe um comentário