Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Termina este domingo mais uma edição do Fantasporto, a 37ª, com a exibição de alguns filmes premiados. A entrega de prémios decorreu este. [...]

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

Foi em 2001 que a BMW revelou Clive Owen ao mundo, numa série de curtas-metragens onde um exímio motorista de aluguer era contratado para mis. [...]

Sugestões para o Halloween 2016.

Sugestões para o Halloween 2016.

Mais uma vez, venho-vos sugerir alguns filmes para esta altura do ano em que procuramos emoções fortes: o Halloween. São todos filmes deste a. [...]

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

Antes de mais, quem conhece este cantinho sabe que eu sou um fã do Filipe Melo e do Juan Cavia. Já antes escrevi com entusiasmo sobre alguns . [...]

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

Antes de mais, devo dizer que sou fã do “José e Pilar“, do Miguel Gonçalves Mendes, e era com expectativa que aguardava o seu pr. [...]

Porto 7, 2010 – Apreciação e Palmarés.

em: 2010/06/20 | por: | em: Cinema, Crítica, Música | Sem comentários em Porto 7, 2010 – Apreciação e Palmarés. | lido: 1.955 vezes

Terminou ontem mais uma edição do Porto 7 – Festival Internacional de Curtas Metragens de Ficção, Animação e Videoclip. Este ano, na sua 3ª edição, o festival teve como sede o pequeno auditório do Rivoli, espaço que se revelou perfeito (apesar de algumas limitações técnicas) para a apreciação dos filmes a concurso e para o convívio entre todos aqueles que presentearam a organização com a sua presença. A complementar este espaço, a Embaixada Lomográfica foi o espaço destinado à competição de videoclips e às festas que se prolongaram noite dentro nestes 4 dias de festival. A organização está de Parabéns, tanto Francisco Lobo de Ávila e Elsa Santos Costa, pela forma como organizaram convictamente o evento, como todos os colaboradores que foram incansáveis no acolhimento e boa disposição que transmitiram a todo o público presente. Os cocktails que ocorreram entre as sessões da noite no foyer do auditório foram uma idéia fantástica, que promoveu o relacionamento e discussão dos filmes entre os participantes, servindo de descompressão para quem assistiu a todos os filmes. No final da noite, além da competição dos videoclips e das festas com dj’s convidados, tiveram lugar também concertos, pelos Kátaros e Mais Ideias Más, e uma instalação multimédia de Igor Spacek, Brasileiro, repetente e amigo do festival. Para um evento que contou com muito poucos apoios, e com todos as sessões e actividades gratuitas, o Porto 7 (e seus organizadores) estão de parabéns também, pela lição de modéstia, honestidade, perseverança e espíritos empreendedor e criativo que deram a muitos.

Posto isto, o Palmarés foi o seguinte:

Competição International

Melhor filme: “Zand”, do holandês Joost van Ginkel.

Sem dúvida, foi um dos melhores filmes exibidos. Uma história simples que retrata um dos grandes problemas da Holanda, o elevado número de maus tratos a crianças no seio familiar registados anualmente, mas sobretudo é o enternecedor relato do amor incondicional de um pai pela sua filha.

Melhor Actor: Jack Wouterse em “Zand”.

Menção Honrosa: “Abyss”, realizado por Ilya Severov (Rússia).

Competição Nacional

Melhor filme: “O Encontro” realizado por Osvaldo Pinto.

Também um dos melhores filmes nesta competição, quer pela execução técnica (acima da média nos filmes exibidos), quer pela boa disposição e destreza narrativa com que nos mostra um primeiro encontro entre personagens ‘particulares’.

Menção Honrosa: “Sobre Vivência” de Luís Lobo e João Azevedo.

Competição Animação

Melhor Filme: “Il Planeta Perfetto” (Itália), realizado por Astutillo Smeriglia.

Um divertido filme que nos mostra a origem da vida na terra.

Menção Honrosa: “Homeland” (República Checa), de Juan de Dios Marfil.

Competição Videoclip

Melhor Videoclip: “Chalk Stars” (dos Animal Kingdom), dirigido por Thomas Hicks (Reino Unido).

Menção Honrosa 1: “Dança do Desprazer” (dos Melech Mechaya), realizado por António Rodrigues (Portugal).

Menção Honrosa 2: “Pazza” (dos Tying Tiffany), realizado por Marco Marchesi (Itália).

Seguem-se alguns dos filmes e videoclips premiados (peço desculpa pela falta de som na primeira parte d’”O Encontro”) e um vídeo do grupo de flamengo Ibérico “Kátaros”, que deram um fantástico concerto na sexta-feira.

Melhor filme competição nacional:

Menção honrosa animação

Melhor videoclip

Menção honrosa 1 videoclip

Menção honrosa 2 videoclip

Concerto

Desejo as maiores felicidades à organização do Porto 7, e que o evento se repita por muitos e bons anos, se possível com mais apoios que o permitam crescer e solidificar-se como um dos eventos significativos da cultura Portuense. Ele merece.

Deixe um comentário