Fantasporto 2018 – Vencedores e horários das sessões dos filmes premiados.

Fantasporto 2018 – Vencedores e horários das sessões dos filmes premiados.

Chega amanhã ao fim a 38ª edição do Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, e já existe palmarés. Antes de o divul. [...]

Fantasporto 2018 – Dias 1, 2 e 3.

Fantasporto 2018 – Dias 1, 2 e 3.

Concluímos a divulgação da programação do Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, no Grande Auditório do Rivoli – Te. [...]

A Floresta Das Almas Perdidas – Terror Luso, Melancólico e Poético.

A Floresta Das Almas Perdidas – Terror Luso, Melancólico e Poético.

Há alguns anos que conheço e acompanho o trabalho do José Pedro Lopes e do Anexo 82. Com uma interessante colecção de curtas-metragens no . [...]

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

Antes de mais, quem conhece este cantinho sabe que eu sou um fã do Filipe Melo e do Juan Cavia. Já antes escrevi com entusiasmo sobre alguns . [...]

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

Antes de mais, devo dizer que sou fã do “José e Pilar“, do Miguel Gonçalves Mendes, e era com expectativa que aguardava o seu pr. [...]

Poster do Novo “Pesadelo em Elm Street”.

em: 2009/07/23 | por: | em: Cinema | 1 comentário em Poster do Novo “Pesadelo em Elm Street”. | lido: 1.698 vezes

É o regresso de um dos anti-heróis da minha geração, Freddy Krugger. Depois de ser encarnado 7 vezes (não contando com as séries televisivas) por Robert Englund , é a vez de Jackie Earle Haley (nomeado para o Óscar pela sua excelente interpretação em “Little Children“) povoar os sonhos dos adolescentes. É um dos mais originais assassinos em série do cinema (por estar morto e só existir nos sonhos dos filhos dos responsáveis pela sua morte), dotado de um mórbido e negro sentido de humor, uma cara deformada pelo fogo do inferno e uma garra composta de afiadas navalhas com que esventra as suas vítimas. Freddy tinha até uma canção, que era entoada por delicadas e inocentes raparigas enquanto saltavam à corda. Na saga criada por Wes Craven, estrearam-se alguns realizadores que depois fizeram alguma carreira (até a terem estragado) no cinema de acção. Chuck Russel (“A Máscara“), Renny Harlin (“Assalto Ao Aeroporto“) e Stephen Hopkins (“Blown Away“, “24“) são alguns exemplos. Agora é o estreante Samuel Bayer, vindo do mundo dos videoclips (é o relizador do excelente “Bullet In A Bible” dos Green Day) que sobe à cadeira de pano.  O filme original de 1984 está ainda marcado com sendo a estreia cinematográfica de Johnny Depp. Há muitas mais razões pelas quais esta é uma série de culto, e nem sei até que ponto é que um remake (ou reboot como agora se diz) fazia assim tanta falta. Para já, o entusiasmo é contido. Quando surgirem os trailers logo se vê… Para já, fica aqui o intrigante (mas magnifico) poster.

Agora repitam comigo: One, Two Freddy’s coming for you / Three, Four Better lock your door / Five, Six…

Deixe um comentário