Sugestões para o Halloween 2017 no Netflix.

Sugestões para o Halloween 2017 no Netflix.

Chegou a altura do ano em que vos faço algumas recomendações para o Halloween. Desta vez, e porque o Netflix se tem tornado uma plataforma ca. [...]

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Termina este domingo mais uma edição do Fantasporto, a 37ª, com a exibição de alguns filmes premiados. A entrega de prémios decorreu este. [...]

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

Foi em 2001 que a BMW revelou Clive Owen ao mundo, numa série de curtas-metragens onde um exímio motorista de aluguer era contratado para mis. [...]

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

Antes de mais, quem conhece este cantinho sabe que eu sou um fã do Filipe Melo e do Juan Cavia. Já antes escrevi com entusiasmo sobre alguns . [...]

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

Antes de mais, devo dizer que sou fã do “José e Pilar“, do Miguel Gonçalves Mendes, e era com expectativa que aguardava o seu pr. [...]

Primeiras Imagens Para “The Adventures of Tintin: The Secret of the Unicorn”, de Steven Spielberg.

em: 2010/11/01 | por: | em: Cinema | 4 comentários em Primeiras Imagens Para “The Adventures of Tintin: The Secret of the Unicorn”, de Steven Spielberg. | lido: 3.169 vezes

São as primeiras imagens de “The Adventures of Tintin: The Secret of the Unicorn“, primeiro de uma trilogia comandada por Peter Jackson e Steven Spielberg (que realiza este primeiro filme), reveladas hoje pela revista Empire. Devo dizer que, apesar de ser fã de Jackson, Spielberg e do próprio Tintin de Hergé, não estou muito entusiasmado em relação a este projecto. E a razão é apenas uma: o processo de motion capture. Não há uma única coisa que eu goste nele. Não é imagem real nem desenhos animados, mas os dois sobrepostos, o que dá um efeito esquisito, sempre aquém das expectativas e que, até agora, resultou sempre em personagens pouco credíveis e expressivas. Um desperdício, portanto. Claro que, devido à evolução da tecnologia e aos nomes envolvidos, este Tintin promete ser um gigantesco passo em frente nesta técnica, mas custa-me ultrapassar um conceito que mais não é do que um show off tecnológico e que nada acrescenta ao cinema. Chamem-me preconceituoso, se quiserem. Até porque, muito provavelmente, em Dezembro de 2011 lá estarei nos cinemas, pronto a dar o braço a torcer ou a dizer ao mundo ‘eu não vos dizia?’. Não faltará muito para sermos inundados com muito mais imagens, posters, trailers e clips do filme, mas, para já, contentemo-nos com estas fotos que nos mostram Jamie Bell como Tintin e Andy Serkis como Capitão Haddock.

E então, corresponde às vossas expectativas, e estão entusiasmados com o projecto?

{ 2 Comentários… read them below or adicione um }

rato Novembro 14, 2010 às 11:32

Pois…, prevejo o pior também – é o reinado da tecnologia a asfixiar cada vez mais a arte criativa do cinema. E, já agora, e depois de ler alguns dos teus comentários, como é que o “Avatar” está incluído na lista dos teus favoritos do ano transacto? Não consigo entender.
Aproveito para elogiar o aspecto gráfico deste teu blogue que realmente se distingue da esmagadora maioria.

Responder

Pedro Afonso Novembro 14, 2010 às 11:51

Rato, “Avatar” está na lista porque o considero um dos melhores filmes do ano transacto e um dos mais importantes dos últimos anos. Se a tua pergunta tem a ver com o comentário que faço à tecnologia neste artigo, não tenho nada contra quando ela é parte fundamental da estória ou da forma de a contar, muito pelo contrário. Penso que é óbvio também que o processo de motion capture usado no “Avatar” não resulta em personagens pouco credíveis e expressivas, antes dá uma intensidade extra ao filme. Se for aqui (neste “Tintin…“) usada só porque o realizador tem os meios à disposição, como têm feito o Zemeckis ou o Lucas, dispenso.
Obrigado pelo elogio, fizemos por isso.

Responder

Deixe um comentário