Sugestões para o Halloween 2017 no Netflix.

Sugestões para o Halloween 2017 no Netflix.

Chegou a altura do ano em que vos faço algumas recomendações para o Halloween. Desta vez, e porque o Netflix se tem tornado uma plataforma ca. [...]

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Fantasporto 2017 – Os Vencedores.

Termina este domingo mais uma edição do Fantasporto, a 37ª, com a exibição de alguns filmes premiados. A entrega de prémios decorreu este. [...]

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

“The Escape” volta a juntar a BMW a Clive Owen.

Foi em 2001 que a BMW revelou Clive Owen ao mundo, numa série de curtas-metragens onde um exímio motorista de aluguer era contratado para mis. [...]

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

“Os Vampiros”, de Filipe Melo e Juan Cavia – Crítica.

Antes de mais, quem conhece este cantinho sabe que eu sou um fã do Filipe Melo e do Juan Cavia. Já antes escrevi com entusiasmo sobre alguns . [...]

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

“Nada Tenho De Meu” – A Utopia da Liberdade.

Antes de mais, devo dizer que sou fã do “José e Pilar“, do Miguel Gonçalves Mendes, e era com expectativa que aguardava o seu pr. [...]

“Rise Of The Planet Of The Apes” – Poster, Concept-art, Featurette e Trailer.

em: 2011/04/15 | por: | em: Cinema | 1 comentário em “Rise Of The Planet Of The Apes” – Poster, Concept-art, Featurette e Trailer. | lido: 2.709 vezes

Confesso que estou completamente farto de remakes, reboots, prequelas, sequelas e adaptações que tem proliferado no cinema americano dos últimos (largos) anos. Ouvir falar de um filme que já foi uma saga, um remake / reboot mal sucedido (é mesmo um dos filmes mais fracos de Tim Burton) e agora uma prequela, resulta em mim num tremendo bocejo. Não pela falta de confiança no projecto, mas porque é sinónimo da enorme falta de criatividade que, ano após ano, é alimentada pelos grandes estúdios de Hollywood. No entanto, tenho visto o material promocional que foi lançado nos últimos dias, além do livestream a partir dos estúdios da Weta Digital na Nova Zelândia, e confesso que tenho alguma curiosidade. Não pelos efeitos especiais (que certamente serão magníficos), ou pelos nomes envolvidos, mas pela promessa de poder estar aqui uma boa estória. Aliás, toda a participação de Andy Serkis (já foi Gollum e King Kong e agora será Caeser) no livestream foi centrada na força da estória e dos personagens e na dificuldade de a transpor para o ecrã da forma mais autêntica possível. Essa preocupação demonstrada (que não implica que seja bem sucedida) agradou-me. O filme está em fase de pós-produção e é realizado pelo quase desconhecido Rupert Wyatt, contando com as interpretações de James Franco e Freida Pinto (além de Serkis) e com o empenho da grandiosa equipa por detrás de “O Senhor Dos Anéis“, “King Kong” ou “Avatar“. O material já divulgado promete grande espectacularidade e efeitos especiais de encher o olho, sobretudo graças ao processo de motion-capture (de que não sou grande fã) usado na transformação de Serkis em Ceaser. Tenho para vos mostrar alguns exemplos de concept-art, uma foto final de Caeser, outra da rodagem, o trailer e parte da emissão de ontem, em que se pode ver as fases de criação dos efeitos de uma breve cena.

E então, quais as vossas expectativas?

{ 1 Comentário… leia mais abaixo ou adicione um }

Luís Veríssimo Abril 22, 2011 às 15:49

Agora sim fiquei com alguma curiosidade.

Responder

Deixe um comentário