Fantasporto 2020 – Dia 8 de Março.

Fantasporto 2020 – Dia 8 de Março.

Já tinha dado por encerrada esta edição do Fantasporto 2020, a 40ª, quando decidi ir à sessão dos premiados da secção de cinema portugu. [...]

Cinema 2019 – Os Melhores (e piores).

Cinema 2019 – Os Melhores (e piores).

Já há uns anos que não fazia uma lista de melhores do ano, mas este ano, talvez por termos completado 10 anos de actividade, resolvi retomar . [...]

Sugestões para o Halloween 2019.

Sugestões para o Halloween 2019.

Mais uma vez, trago-vos algumas sugestões de filmes para o Halloween, depois de ter falhado o ano passado. À semelhança de 2017, todas as sug. [...]

10 Anos / 20 Escolhas #10 – 2018.

10 Anos / 20 Escolhas #10 – 2018.

Para terminar a iniciativa de comemoração do 10º aniversário do laxanteCULTURAL, temos o amável contributo da Rita Santos, a.k.a. FilmPuff,. [...]

“The Haunting Of Hill House” – A obra-prima de Mike Flanagan.

“The Haunting Of Hill House” – A obra-prima de Mike Flanagan.

Toda a gente que costuma ler as minhas sugestões para o Halloween sabe que sou um grande fã do Mike Flanagan desde “Oculus“, de 2013. J. [...]

“Tetro” – Trailer e primeiros 3 minutos.

em: 2009/05/05 | por: | em: Cinema | Sem comentários em “Tetro” – Trailer e primeiros 3 minutos. | lido: 2.358 vezes

Era para não ir a Cannes, mas afinal vai. Francis Ford Coppola terminou-o a tempo e vai mesmo estar presente na Croisette. Tetro (Vincent Gallo) é um volátil e melancólico poeta que vive com a namorada Miranda (Maribel Verdú) em Buenos Aires, quando chega o seu irmão mais novo, Bennie (Alden Ehrenreich), que descobre uma peça incompleta, escrita pelo irmão,  que pode encerrar as respostas em relação ao seu relacionamento, ao seu passado e ao seu pai Carlo (Klaus Maria Brandauer), um bem sucedido maestro Italiano, ao mesmo tempo que os seus laços fraternos se renovam. Filmado em grande parte a preto e branco, é o regresso de Coppola depois do muito criticado “Youth Without Youth“. O trailer promete um filme envolvente, melancólico e intenso.

E aqui estão os 3 primeiros minutos do filme. Obviamente, não revelam nada sobre a trama, mas definem o tom e o ambiente do filme. Destaque, para já,  para a excelente fotografia, direcção artística e banda sonora. Pela minha parte fiquei curioso e penso que “Tetro” poderá mesmo significar o regresso de Coppola à sua velha forma. Ainda não há data de estreia, além da referida exibição em Cannes.

Deixe um comentário